Interdições

A interdição se dá por meio de um processo judicial ao final do qual, se assim comprovado, a pessoa será declarada incapaz de gerir, por si só, os atos relativos à sua vida. Para sua proteção, será nomeado curador, pessoa que representará, para todos os fins, a pessoa interditada. O interditado, a partir daí, não responderá mais por seus atos.

Ao final do processo, será emitido mandado de interdição, que será registrado no Livro E do Cartório de Registro Civil do 1º Subdistrito da Comarca onde o interditado reside.

Na Comarca de Itatiba, nosso cartório é o competente para o registro deste mandado. Assim, se uma pessoa interditada residir em Morungaba, o registro da interdição deverá ser feito no Cartório de Itatiba.

Após o registro da interdição, o cartório encaminha comunicação para o cartório de nascimento e de casamento da pessoa interditada, a fim de que esta situação se torne pública, protegendo esta pessoa.